Tuesday, June 10, 2008

cowboy

Domingo fui à quermesse aqui do bairro e aconteceu algo inédito em minha vida: eu ganhei no bingo. Sou um cara de sorte. Meu time fode na Libertadores e eu ganho no bingo. É.
Pagando a entrada se ganhava uma cartela de bingo, assim, munidos de quentão e expectativas, fomos a uma grande sala nos fundos da Igreja, onde ocorria o jogo do azar. Um senhor grisalho de bochechas flácidas anunciou os prêmios. Quem fizesse a linha ganhava um jogo de sobremesa. Cartela cheia levava 20 mangos. Por coincidência, todos meus números apareceram na mesma linha, assim, logo bati. Gritei bem baixo, para não chamar atenção da turba, quase falando: ganhei. Caminhei até a bancada e estendi a cartela para o bochechudo. Essa senhora também ganhou, disse ele, apontando para uma japonesa gigantesca de vestido vermelho ao meu lado. Eu sorri, ela me encarou bem macha, como se dissesse sai fora, arrombado, o prêmio é meu. O bochechudo entregou o jogo de sobremesas a ela. Eram umas cumbuquinhas plásticas com colheres coloridas. Um mimo. Eu realmente queria aquela porra, mas aceitei o fato calado. Pensei, foda-se, é só um prêmio. Bonifácio, traz outra prenda pro rapaz aqui, nisso, disse o rei do bingo. Bonifácio parecia emburrado, mesmo assim, me trouxe um pirex de plástico com umas flores tatuadas. Poxa, valeu, cara. Assim, fiquei passeando pela quermesse com o pirex debaixo do braço. Comi espetinho e pastel, depois matei um cuscuz de tapioca. O lugar começou a encher. Mandíbulas sedentas trituravam as iguarias juninas. Lamentei a falta de um tiro ao alvo, para que eu pudesse provar que sou bem melhor de pontaria que no bingo.

10 comments:

ninguem said...

Achei que quermesse hoje em dia fosse só chegar atirando e todo mundo fosse alvo. O vencedor então, seria levado pela própria PM, em seu total explendor fardado, direto para o paraíso.

Acho que tô meio por fora.

Bom, fiquei feliz pelo pirex. Use-o com sabedoria.

Anonymous said...

ninguém, é legal a quermesse lá, mas bem que podia ir menos pessoas. como em todos os lugares.

porra, vou usar o pirex pra colocar o macarrão. agora não preciso mais deixar na panela.

abraço,

cc

Ana Paula said...

Isto não é só sobre este post, e nem vai mudar sua vida: gosto dos seus escritos. Assim, sem ponto de exclamação (se é que vc me entende).

Anonymous said...

legal Ana Paula.

volte sempre.

cc

Claudinei Vieira said...

hahá! - certa vez também ganhei um sorteio em uma quermesse: uma bandeja! fiquei o resto da noite carregando aquela bandeja idiota de plástico, mezzo orgulhoso de finalmente ter ganho alguma coisa em algum sorteio, mezzo embaraçado e envergonhado de andar com aquela porra.

Stace said...

putz, cara. cê escreve pra carai. gosto muito. mesmo.

Anonymous said...

volta com a Creche , lá no Juke Joint!


Creche era classe A!!!


bons tempos .

Fofaun said...

se me impressionar com seus desenhos ja não fosse o suficiente, vc me aparece escrevendo... e ainda mais, me apresentando musicos do caralho..

valeu pelo Fat Possum!!!!!
R.L. Burnside esta queimando em mim!!!!!!

fofaun said...

não sei se já viu...
em todo caso, aqui vai um link para um video com a historia do Fat Possum

http://rapidshare.com/users/EBOF39

Anonymous said...

fofaun, vela a pena vasculhar os mp3s do site da FP. muita coisa boa. ando encomendando os vinis de lá. o preço é honesto e, ainda, não tive problemas com a entrega.

abraço,

cc