Thursday, March 06, 2008

porra, taí, o Fluminense enfiou um chocolate gostoso no boga do Arsenal. que golaço do Dodô, deu uma chapuletada na bola de primeira, do meio da rua, ela cruzou a área num arco perfeito e morreu no ângulo do goleiro argentino. deviam dar uma placa pro rapaz. 6 a 0. não vi o jogo, já que estava num Via Funchal lotado pela burguesia badalhoca paulistana conferindo Bob Dylan e banda. grande show também. Bob está com a garganta em frangalhos, como um pano de chão de banheiro de escola pública, veiaco, parecendo com Tonico & Tinoco, mas continua com entusiasmo para fazer shows. ele lançou uma pancada de clássicos obscuros totalmente desconstruídos, numa pegada blues, e muitas músicas do último disco "Modern Times", destaque para "Workingman's Blues #2", que me balançou e pela porrada "Highway 61 Revisited". na saída ainda tive a honra de apertar a mão do Belchior, o Cat Stevens brasileiro, disse a ele que sou grande fã do seu trabalho e que "Alucinação" é uma das canções favoritas de toda minha vida.

1 comment:

Adriana said...

Pô, é difícil constatar que nossos ídolos estão assim... voz em frangalhos. Mas não importa. O que eles fazem e fizeram encobrem todo o resto. Legal o texto.